RAPichaSOM

Digite o quê você procura.

sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

2011 Novos tempos (Texto Banjo FR)

Quatro gerações... Provocando verdadeiros maremotos...
Qual seria o objetivo? Tornar-se lendário? ou talvez legendário...
Estaria eu então regredindo? De homem para macaco...
Bom... tem muita coisa por tras disso tudo...
Será uma doença infinita? Ou eu picho porque sou revoltado?
A busca pela adrenalina... isso q move grande parte dos seres humanos...
melhor do que estar em cima duma cama... é meus amigos... a expectativa da morte é pior do que a morte em sí... Muitos ja pagaram caro... até com a própria vida... tudo por causa desse vicio rebelde...
Eu me pergunto... vale a pena todo esse risco? Aventurar-se madrugadas a fora pela cidade sem lei?
Fazer grandes amizades? Criar rinchas?... Quer saber? vale sim.
Mas qual o propósito? Tornar-se um idolo? Querer aparecer? ou eternizar-se para sempre como uma verdadeira chama que nunca se apagara?
Ah meu irmão... Foda-se a fama... tudo o que eu quero é respeito...
Chega uma fase que não se sabe mais o que corre nas veias... Será que meu sangue virou tinta?
O que você faria se não tivesse medo?
Seria um apaixonado pela altura? 
Seria surpreendente, ou irreverente?
Quebrando regras e dividindo opiniões?


Dias chatos aqueles que fui parar na delegacia... é meus amigos... é bom mais não é bombom... o crime não é o creme.
Pensa que é fácil ser um filho da rebeldia? Amar os rabiscos custa caro aqueles que mergulham de corpo e alma nessa trip wave.
Adorar o perigo é adorar a vida... fazer q os admiradores sempre se surpreendam... mesmo que seja só por uma noite...
Aquele momento é um momento unico... seja de dia sob um sol de 40 graus... ou de noite sob um céu com 5 estrelas.
"Mas como esse cara conseguiu ir la?" Fica a duvida. Muitos não acreditam. Porque na maioria das vezes voce só acredita vendo né?
Uma coisa é certa... Quem sabe, sobe... quem não sabe ou talvez tenha preguiça leva uma escada.
Para os leigos não passamos de meros destruidores do visual alheio...
"Esses caras são malucos!"... "Ouvi dizer que tem até mulher!"
É foda... essa arte destrutiva... não me da porra nenhuma (material no caso).
Tristes os casos onde o nome superou o homem... SEIF (meu idolo), CORVO, TUD, CAIXA, CUMA, VUCA... Lendas urbanas...
Somos uma tribo... de um certo modo... com os mesmos ideais... formada por diversos esquadrões... muitos deles suicidas...
Legiões... organizações... muitas delas diabólicas... bondes malditos... espiões da plebe...
Não tem negócio de horinha marcada pra chegar em casa... "nóis tamo largado na noite porra"...
Ou é ou não é meu irmão...
Mais uma geração foi findada... a tão aclamada geração 2000... acho muito dificil q aconteça tanta coisa como aconteceu nessa... ja foi feito de tudo...
Ja picharam o relogio da Central, ja picharam as principais igrejas, o Cristo Redentor, os ferrugens, os melhores eternos, os grandes topos...
Essa próxima geração vai ter que rebolar muito pra conseguir ser notada...
Eu cresci tendo como idolos os caras da geração 90... Vinga, Jones, Rival, Ponga, Fim, Bin, Tay, Tane... monstros sagrados que nunca serão alcançados...
Na geração que eu vivi pichei com feras dos quais eu me orgulho muito... Camus, Kadu, Buk, Tek, Fbi, Ellus, Jax, Caixa, Kel, Koug, Slash, Foro, Sick, Tokaya, Digo, Bola, Velho, Spain, Alka, Tuti...
É pessoal... 10 anos nessa vida (5 anos parado, mas vendo tudo)... Ta no sangue...


Feliz Ano Novo!

Um comentário:

KEL disse...

Muito bom esse texto Banjo! Me surpreendeu que tem um escritor dentro de vc!

Lembrou de várias frases...

viva a lenda urbana